Soteriologia – Doutrina a Respeito da Salvação

A Paz do Senhor, queridos leitores abençoados. É uma alegria compartilhar com vocês mais uma parte da Teologia, que é a Soteriologia, isto é, A Doutrina a Respeito da Salvação, e o que as Sagradas Escrituras nos ensinam. Deus é o Criador e Ele trouxe tudo à existência, pela força do Seu Poder!

soteriologia1. A palavra é formada a partir de dois termos gregos σωτήριος [Soterios], que significa “salvação” e λόγος [logos], que significa “palavra”, “princípio”, ou “ensino”.

As religiões ou as denominações buscam uma resposta, de como ser salvo? Com sua própria soteriologia, isto é, a Doutrina a Respeito da Salvação, algumas defendem a necessidade da comunhão do homem com Deus, outras defendem “o aprimoramento do conhecimento humano como forma de se obter a salvação”.

2No Dicionário da Bíblia de Almeida, Salvação significa Ato pelo qual Deus livra a pessoa de situação de perigo, Is 26:1; opressão, Lm 3:26; Ml 4:2; etc. Ato e processo pelo qual Deus livra a pessoa da culpa e do poder do pecado, e a introduz numa vida nova, cheia de bençãos espirituais, por meio de Cristo Jesus, Lc 19:9-10; Ef 1: 3-13. A salvação deve ser desenvolvida pelo crente, Fl 2:12, até que seja completada no fim dos tempos, Rm 13: 11; 1ºPd 1: 5; 2:2

Apesar da Soteriologia apresentar algumas vertentes teológicas, o importante é crer que a Salvação só acontece através da fé em Jesus Cristo.

O comentarista Claiton Ivan Pommerening3 está correto em afirmar que há diversas promessas sobre a vinda do Messias no Antigo Testamento. Essas promessas são um testemunho do amor e da fidelidade de Deus a seu povo.

Claiton, apresenta algumas dessas promessas: queda de Adão e Eva, a promessa do Salvador (Gn 3:15); no sangue dos umbrais das portas, na noite de Páscoa (Ex 12: 1-13); no êxodo do povo judeu do Egito (Ex 12: 37-51; 13: 17-22); nos 26 salmos ( Sl 2: 7; 16:10; 22:1;118: 22; e outros); na volta do exilio babilônico; e nos profetas, especialmente o livro de Isaías, denominado o livro messiânico do AT (Is 9: 11).

Graça Soberana de Deus

Gabriel de Oliveira Porto4, esclarece que o homem, por si só não consegue se salvar, sem a ajuda de Deus, que então, na sua soberana graça, decretou salvar o homem adotando-os como filhos, perdoando-lhes seus pecados.

O homem não é merecedor da salvação; “Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só. Rm 3:10-12.

Mas, a infinita misericórdia de Deus, é longânima. Em Efésios 2: 8-10, está escrito: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas”.

O plano da salvação faz parte do Decreto Divino. Foi de Deus o desejo de religar o homem a Ele! O desejo de Deus, é que todos cheguem ao arrependimento, como está escrito em Ez 18: 23 e 32: “Desejaria Eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? diz o Senhor Jeová: não desejo, antes, que se arrependa do seu caminho e viva?…Porque não tomo prazer na morte do que morre, diz o Senhor Jeová: convertei-vos, pois, e viveis5

João 3:16, prova o grande amor de Deus: Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

O Senhor Jeová enviou Seu Único Filho para morrer pelo pecador. Em Rm 5:7-8, diz: “Dificilmente, alguém morreria por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém se anime a morrer. Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores6.

O comentarias Claiton, defende que embora o homem tenha contrariado o plano divino, desprezando os cuidados de Deus para com ele lá no jardim, Deus lhes preparou vestes de um animal, através da morte deste, “apontando dessa forma, para Cristo, apresentando duplamente o Redentor: (1) proferindo a promessa da redenção (Gn 3:15) e (2) sacrificando o animal para vestir Adão e Eva (Gn 3: 21)”.

É bem verdade, que é bom conhecer, com um pouquinho mais de profundidade, a respeito da Salvação. Mas, o mais importante mesmo, é crer que o Senhor Deus enviou Seu Único Filho amado, para vir falar do Seu reino, e entregar-se a morte de cruz, onde derramou sangue inocente, para nos redimir de todo pecado e nos garantir a vida eterna. Portanto, a Salvação só é possível através da morte de Jesus na Cruz.

Contudo, a Bíblia nos desperta a aprender mais sobre a parte espiritual, como está escrito em Oséias 6:3; “Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.”7

Salvação no Novo Testamento

Claiton, em uma reflexão, define salvação como cura, redenção, remédio, integralidade de saúde física, mental e emocional. Espiritualmente falando, a salvação significa “que Cristo fez expiação pelo pecado ocupando o lugar dEle na cruz,(passado), regenerando e santificando sua vida (presente), a fim de “glorificar” o corpo dEle plenamente (futuro)”.

Sendo assim, quando recebemos Jesus como Senhor e Salvador, podemos vivenciar o resultado de uma vida transformada, apesar do processo de mudança ser lento necessitando de uma maior compreensão.

Salvação no Antigo Testamento

Claiton descreve ainda, que o termo salvação no AT, refere a salvação como escape de mãos inimigas, libertação da escravidão, e implantação de qualidades morais e espirituais para a vidas das pessoas que tem Deus com o seu Senhor.

Sendo assim, diante de tantas calamidades naturais, de perseguição, escravidão, doenças e mortes, o Senhor Deus sempre prometia salvação ao seu povo, no sentido de liberta-los. Porém, “o ápice da salvação no AT, foi o cumprimento da profecia de Isaías, no capítulo 53, sobre a vida e morte do “Servo Sofredor”, substituindo ofertas de sacrifícios de animais, para perdão dos pecados. Hb10: 11-12; “E assim todo o sacerdote aparece cada dia, ministrando e oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca podem tirar os pecados; Mas Este, havendo oferecido para sempre um único sacrifício pelos pecados, está assentado à destra de Deus”

Os Benefícios da Morte de Cristo

O escritor Gabriel elenca pelo menos, cinco benefícios da morte de Cristo, apesar de ser inesgotáveis os resultados benéficos através da morte de Jesus.

  1. https://br.pinterest.com/pin/506661831120694

1. Perdão dos Pecados

Segundo a Bíblia Sagrada, em Rm 3:23, “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus“; Para não negar a Si mesmo, Deus “executa” a pena de morte para o pecado. Mas, para que o pecado fosse perdoado, era necessário que alguém sem pecado morresse em favor dos pecadores. Como não tem nenhum homem sem pecado, somente Deus, então Ele ofereceu um sacrifício santo, como está registrado em 2Cor 5:21;. “Deus tornou uma oferta pelo pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que Nele nos tornássemos justiça de Deus. E pelo sacrifício de Cristo, quando morreu na cruz, a dívida do pecado foi quitada! “ Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz.” Col 2:14

Assim, “Deus na pessoa de Cristo, tornou-se nosso justificador nos remindo, e o Deus Pai, permaneceu justo, executando a punição contra o pecado em Cristo”

2.Acesso a Deus

A Bíblia Sagrada, ensina que o pecado separou o homem do seu Criador. “Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus”; Is 59:2a.

Mas quando o Senhor Jesus foi crucificado, o véu do templo, se rasgou de alto a baixo ; “E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras“; Mt 27:51

“Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus; Pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, ²¹ E tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus, ²² Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa, ²³ Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu“. Hb 10:19-23

Este véu separava o lugar Santíssimo, onde ficava a arca, onde só o sumo sacerdote, entrava para oferecer sacrifícios. Agora, por meio do Espírito Santo, o novo caminho em Cristo, está livre, para conduzir o homem a Deus. Segundo Efésios 2:18; ” Porque por Ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito.

3. Destruição do Poder do Pecado

Com a morte de Cristo na Cruz, aniquilou-se a corrupção do pecado, que contaminou o homem, a natureza e toda criação. Por Adão, entrou o pecado no mundo. O Senhor Jesus foi o segundo Adão, que veio para destruir o poder do pecado.

O apóstolo Paulo, escreve ao romanos: “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.
Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte.
Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne;
Para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito
“.Rm 8:1-4

4.Vitória Sobre os Poderes Malignos

Satanás dominava o mundo, por causa do pecado da desobediência de Adão e Eva. Porém, o Senhor Jesus, triunfou sobre os poderes malignos, decretando a vitória, no evangelho de João 19:30; “E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito”.

5. União Entre Judeus e Gentios

Havia uma separação entre o judeu e os gentios. O Senhor Jesus derrubou a barreira que separava judeu dos gentios, para de ambos fazer um só povo e assim destruir a inimizade. Segundo Paulo aos Efésios 2:13-19; 1³ Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto.8
¹⁴ Porque Ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio,
¹⁵ Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz,
¹⁶ E pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades.
¹⁷ E, vindo, Ele evangelizou a paz, a vós que estáveis longe, e aos que estavam perto;
¹⁸ Porque por Ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito.
¹⁹ Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus;”
9

O Que é Necessário Fazer Para Ser Salvo?

O escritor Gabriel Porto, em sua obra, ensina que segundo a Bíblia Sagrada, para ser salvo é necessário crer em Cristo e entregar sua vida a Ele. Quando isso acontece, a pessoa morre espiritualmente para o mundo e ressuscita com Cristo para uma nova vida com Ele, confirmado em Rm 6:3-4;11, “³ Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? ⁴ De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida”. ¹¹ Assim também vós considerai-vos certamente mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor”

“¹⁷ Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo”. 2º Co 5:17

Porto cita algo muito interessante no seu livro, a seguinte frase: “a verdade bíblica é que Deus, em sua infinita sabedoria, guia toda a história, tendo pleno controle sobre ela. Porém, Ele consegue exercer sua soberania, sem ter que violar a liberdade humana para isso”. Isso por causa de dois grupos de cristãos, soberanistas e legalistas que após a Reforma Protestante, gerou-se uma forte tensão sobre a soberania de Deus e a liberdade humana, a ponto dos liberalistas dizerem que o homem, se quiser, é capaz de viver sem pecar e os mais radicais, dizem que Deus não sabe que irá crer no evangelho e os que não crerão. Já os soberanistas, enfatizam fortemente a soberania divina, dizendo até que a queda do Diabo e do Homem, foram causados pela intervenção divina. Porém, esses não estão de todo errado, porque o ser humano pode fazer suas escolhas e ser responsável por elas.

Crer que Deus existe, não torna ninguém salvo. Mas, crer que Ele enviou Jesus para nos falar do seu amor!

“¹⁶ Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
¹⁷ Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
¹⁸ Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.
¹⁹ E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.
Jo 3:16-19

Conclusão

Nesse breve discurso, sobre Soteriologia, que é um tema com muitas vertentes, vimos que não somos merecedores da salvação em Cristo Jesus, mas sim pela graça maravilhosa de Deus. Poque foi vontade unicamente dEle de nos religar a Ele, visto que o pecado foi abrangente e catastrófico para o mundo. Como Adão foi o causador de todo pecado, o Senhor Jesus foi o segundo Adão, que veio aniquilar o pecado. Precisava de alguém sem pecado, para aniquilar o pecado, mas não havia ninguém nesta condição. Então, o Santo Filho de Deus, se tornou pecado, morrendo a morte mais terrível e vergonhosa, que era a morte de cruz. Mas Ele ressurgiu glorioso e subiu ao Céu, e nos prometeu um lugar, para onde Ele estiver, nós possamos estar com Ele. E ainda nos enviou o Espírito Santo, para nos consolar e nos fortalecer para ficarmos firme até o grande dia, que Ele voltará!

Voce está preparado?

Vem comigo, para que juntos possamos aprender sobre a Palavra de Deus! Vamos levar essa Palavra, e dizer que o Senhor Jesus salva, liberta, cura, batiza com o Espírito Santo e leva para o Céu, onde é a morada eterna! Vamos!

Comente.

confessar Jesus como Senhor e Salvador

Referências:

  1. <https://pt.wikipedia.org/wiki/Soteriologia> ↩︎
  2. Dicionário da Bíblia de Almeida, Wemer Kaschel, Rudi Zimmer, 2ª ed. Barueri – SP,: Sociedade Bíblica do Brasil, 2005, p 142 ↩︎
  3. Lições Bíblicas-4º Trimestre de 2017, Adultos, CPAD ↩︎
  4. Gabriel de Oliveira Porto, Homem, Pecado e Salvação, Teologia Fácil, Vol 2 ↩︎
  5. <https://www.bibliaonline.com.br/> ↩︎
  6. <https://www.bible.com/pt/bible/1608/Rm.5.7-8.ARA> ↩︎
  7. Dicionário da Bíblia de Almeida, Wemer Kaschel, Rudi Zimmer, 2ª ed. Barueri – SP,: Sociedade Bíblica do Brasil, 2005, ↩︎
  8. <https://www.bibliaonline.com.br/> ↩︎
  9. https://br.pinterest.com/pin/844493671835650/ ↩︎

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima